advert 1
advert 2
advert 3
Donos da verdade Imprimir

Certa vez os índios perguntaram ao novo cacique se o inverno seria rigoroso naquele ano. Ao contrário do seu falecido pai, que nunca tinha errado uma única previsão do tempo em toda a sua vida, ele não tinha a menor idéia de como fazer isso, mas, para não ficar sem dar uma resposta, afirmou que o inverno seria rigoroso. Imediatamente, todos saíram em busca de lenha para armazenar. O rapaz, preocupado com a situação (afinal, a sua palavra estava em jogo), resolveu ligar para o serviço de meteorologia daquela região indagando como seria o inverno naquele ano: - Será rigoroso, responderam-lhe eles.

 

Com o endosso do serviço meteorológico, chamou os índios e reforçou sua previsão de um inverno rigoroso. Os índios, então, intensificaram a coleta de lenha e passaram a se dedicar quase que exclusivamente só a isso. Preocupado agora com o frenesi que se instalou na aldeia, o cacique consultou novamente o serviço de meteorologia:

 

- O inverno vai ser muito rigoroso, confirmaram eles.

- Vocês têm certeza disso, é claro? - perguntou-lhes o jovem, tentando reencontrar sua paz interior.

- Sim, temos absoluta certeza! - respondeu-lhe o pessoal da metereologia.

- Mas, como vocês podem ter tanta certeza? Como vocês fazem para prever o clima assim, com tanta antecedência, sem medo de errar? A explicação daqueles metereologistas quase matou o jovem cacique do coração:

- Escute, meu amigo, nossa estação metereológica fica próxima de uma aldeia indígena que há décadas nos ajuda a fazer a previsão do tempo. Quando os índios começam a juntar muita lenha, é porque o inverno vai ser muito rigoroso. Pode confiar!

 

“Deixai-os; são guias cegos; ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão no barranco. Mateus”15:14

 

Autoria desconhecida. Fonte: www.ositedopregador.com.br

 

Comentário: Como no caso do jovem índio, muitos aparecem todos os dias para impressionar os outros como se tivessem falado com Deus, e tivessem todas as respostas. Ouvi pela televisão na semana passada uma jovem dando seu parecer a uma senhora pelo telefone, que queria saber o que fazer com a filha de cinco aninhos, que ficava mexendo nos órgãos sexuais como se estivesse se masturbando. Prontamente ouviu da psicóloga que deveria estimular a menina para fazer isso quando estivesse sozinha no seu quarto e não na presença das pessoas. Que também não deveria repreender a criança e nem mandar fechar as perninhas, pois isso era uma coisa gostosa para a criança, e que não se deveria chamar a atenção dela para não traumatiza-la. Custo a acreditar no que vi e ouvi?!

 

Também em outro canal de televisão, apareceu um “pai” dizendo que o Brasil não seria campeão na copa de 2006. Afirmou isso categoricamente porque teria recebido essa informação de seus “guias” ou espíritos. Quando questionado sobre ter errado em outras previsões, ele deu uma de jovem índio da floresta e disse que os espíritos não conhecem regras. Em outras palavras, quando o juiz apita um pênalti inexistente, mudando o final do jogo, os espíritos não prevêem as “malvadezas”. Que bonitinhos; tão santinhos! Me engana que NÃO gosto! Pior que essas coisas ainda dão ibope de audiência. Só prenunciam desgraças e o povo acredita, e aceita. Com isso o diabo amarra as pessoas na fé negativa e elas ficam sem ação. E deu no que deu. Misericórdia!