advert 1
advert 2
advert 3
Bênção Imprimir

 

Quando Moisés chegou a um poço no deserto de Sur, depois de três dias de marcha com o povo de Israel que saía do Egito, suas águas eram amargas. Por isso chamaram o poço de “Mara”. Mas, não ficou só nisso, pois o povo começou a murmurar (reclamar no ouvido) contra Moisés. Eles não puderam entender e nem aceitar que Deus, depois da passagem pelo Mar Vermelho, permitisse tal coisa. Imagine, a sede de três dias, mais a dúvida da maioria que saiu do Egito atrás de um Deus que não fosse estátua, deixou a língua afiada da maioria e “vá blasfêmia”! Não é muito diferente dos “pórco” nos dias de hoje. O povo não sabe esperar em Deus, e na primeira dificuldade “chutam o balde” por não enxergarem a mão de Deus, nem terem respeito pelo Pai.

Moisés, como sempre, clamou ao senhor e obteve a resposta na hora. Deus lhe mostrou uma árvore da qual quebrou um galho e jogou no poço. Resultado: A água do poço deixou de ser amarga para transformar-se em água doce. É assim que acontece quando vamos à presença de Deus pedir ajuda pelos nossos problemas. Ele responde na hora com coisas boas, porém, depois de tanto “pórco”, a bênção não passou de “quebra galho”. Deus tinha reservado algo muito melhor para eles. Apenas deveriam esperar nEle, sem “re-clamar”, porém, clamar somente. Observe esta palavra. Ré: é andar para trás. Clamar: é suplicar ajuda. A maioria das pessoas só anda para trás por que só sabe ré+clamar. Não se dão ao trabalho de achegar-se a Deus para conversar. Saem por aí “largando o verbo”, e o pior, ainda tentam se justificar citando o nome completo de sua religião, mas, confessando que não são praticantes.

Algumas horas a mais de marcha e pronto! O povo chegou a um lugar chamado Elim. Ali havia doze, vou repetir, doze fontes dágua e setenta palmeiras. É isso que Deus tinha reservado para eles, porém, não souberam enxergar a mão de Deus e com certeza ficaram “amargos” como tantos hoje em dia. Quando alguém clama por esses ré+clamadores, somente pela misericórdia de Deus alcançam alguma bênção “quebra galho”.

Para os que “clamam”, Deus tem muitas fontes esperando. São muitos e novos clientes para a empresa. Novas perspectivas de negócios e prosperidade financeira. Crescimento espiritual acima das expectativas, além de “setenta palmeiras” para dar sombra, paz e descanso ao que seguir de verdade os ensinamentos de Cristo.

“Eu amo aos que me amam, e os que de madrugada me buscam me acharão” (Bíblia - Prov. 8:17).